Operadoras chinesas registram leve recuperação do tráfego doméstico em abril

Das três maiores companhias, apenas a Air China viu menos passageiros nacionais no período

Depois de serem atingidas com força pelo surto de COVID-19 no início do ano, as três maiores operadoras da China tiveram algum grau de recuperação no tráfego doméstico em abril, enquanto suas redes internacionais continuam sofrendo fortes quedas. Das três, apenas a Air China viu menos passageiros nacionais no período, transportando 2,65 milhões, uma queda de 4,2% no mês. A China Southern transportou 3,83 milhões de viajantes no período, um aumento de 6,1% em relação ao mês anterior, enquanto a China Eastern registrou um aumento de 25% nos passageiros domésticos transportados, atingindo 2,64 milhões. No entanto, as operadoras transportaram muito menos passageiros domésticos ano após ano, com reduções entre 62% e 70%. Em capacidade, apenas a China Eastern registrou um aumento mensal em sua rede doméstica, com cerca de 8,7%. A China Southern registrou uma queda de 3%, enquanto a Air China registrou uma redução de 13,5% em relação ao mês anterior. Os fatores de ocupação doméstica nas três transportadoras aumentaram no mês, oscilando entre 64,5% e 66,8%. Todas relataram aumentos de 4,1 a 7 pontos percentuais. Por outro lado, a China Southern transportou apenas 29.700 viajantes internacionalmente no mês, 78% menor que em março e uma queda de 98,2% em relação ao ano anterior. A Air China transportou 15.300 passageiros em sua rede internacional, uma queda de quase 90% no mês e um declínio de 99% no ano. Já a China Eastern transportou 17.600 passageiros no mês. Isso foi 87% menor no mês e quase 99% menor no ano. Mais informações no portal www.iata.gov.br.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn