Pesquisa SITA aponta menor extravio de malas

Relatório aponta que perda de bagagens em 2014 foi de 7,3 malas por mil passageiros, contra 18,88 em 2007

A indústria de transporte aéreo reduziu a taxa de malas extraviadas em 61,3% em nível mundial desde 2007, gerando uma economia estimada em US$ 18 bilhões, de acordo com a empresa SITA. O relatório aponta que o extravio de bagagens em 2014 foi de 7,3 malas por mil passageiros, contra 18,88 em 2007. Essa queda ocorreu mesmo com um aumento significativo no número de passageiros, que chegou a 3,3 bilhões em 2014. Nos dois últimos anos, o fluxo mundial de passageiros aumentou 5,5% e a taxa de ocupação nas aeronaves registrou um crescimento de 79,7% em todo o mundo. Esse aumento da pressão sobre os sistemas existentes fez com que a taxa de extravio de bagagens em 2014 passasse para 7,3 por mil passageiros, desde a mínima histórica de 6,96, registrada no ano anterior. O atraso na entrega das malas representa mais de 80% do total de bagagens extraviadas, com transferências entre voos como principal causa. Em 2014, a transferência de malas extraviadas representou 49% de todas as bagagens atrasadas ou 11,81 milhões de bagagens. A maioria das malas foi devolvida aos passageiros dentro de um a dois dias.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn