Presidente da Rússia assina lei para apreender aeronaves estrangeiras e colocá-las para uso doméstico

Segundo o jornal norte-americano The Wall Street Journal, o presidente russo, Vladimir Putin, assinou uma lei permitindo que as companhias aéreas russas mantenham aeronaves estrangeiras para uso em voos domésticos, de acordo com a informação apurada junto a agência de notícias estatal TASS. Moscou havia sinalizado na semana passada que poderia tomar tal ação em resposta a sanções ocidentais a longo prazo. A nova lei, disse a TASS, permitirá que as companhias aéreas russas retenham e operem aviões arrendados de empresas estrangeiras que estão sem voar por causa das sanções.

As sanções ocidentais têm como alvo uma série de empresas e a indústria da aviação em particular, com alguns países fechando seus céus para as transportadoras russas, exigindo que as seguradoras cancelem a cobertura, entre outras medidas. As medidas efetivamente cortaram a Rússia da maior parte da rede global de aviação. No entanto, assumir a propriedade de aeronaves estrangeiras terá apenas um efeito limitado. As sanções proíbem manutenção, atualizações, suporte ou fornecimento de peças de reposição para aviões. Os jatos de passageiros modernos exigem altos níveis de manutenção e pilotá-los pode representar riscos para os passageiros.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn