Previsões otimistas da Boeing para o sudeste asiático

 

A Boeing prevê que as companhias aéreas no sudeste da Ásia precisarão de 4.400 novos aviões avaliados em US$ 700 bilhões para apoiar a expansão da demanda por viagens aéreas nos próximos 20 anos. O mercado intra-sudeste asiático se tornará o quinto maior do mundo em 2039, e a vasta rede de viagens aéreas domésticas e regionais em toda a região o posiciona bem para uma recuperação pós-pandemia, de acordo com o 2020 Commercial Market Outlook (CMO) da Boeing.

Com as transportadoras de baixo custo oferecendo serviços acessíveis e capacidade adicional, o CMO projeta que o crescimento do tráfego de passageiros no Sudeste Asiático cresça 5,7% ao ano durante o período de previsão. Ao longo do período, o Sudeste Asiático se tornará o segundo maior mercado de aviação na região Ásia-Pacífico, depois da China.

Os widebodies como o 777X e o 787 Dreamliner, continuarão sendo fundamentais para a indústria de viagens aéreas do Sudeste Asiático. Nos próximos 20 anos, quase um em cada quatro desses aviões entregues na região mais ampla da Ásia-Pacífico irá para uma transportadora operando no Sudeste Asiático.

Globalmente, a Boeing projeta que a necessidade de 43.110 novos aviões comerciais e a demanda por serviços de pós-venda sejam equivalentes a US$ 9 trilhões nas próximas duas décadas. O tráfego mundial de carga aérea deve crescer 4% ao ano devido à sólida produção industrial e ao comércio mundial. Os cargueiros continuarão sendo a espinha dorsal da indústria de carga, com a necessidade de 930 cargueiros novos e 1.500 convertidos durante o mesmo período.

Foto: Divulgação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn