Programa da LATAM já transportou mais de 680 toneladas de insumos médicos e mais de 400 profissionais na América do Sul

No Brasil, foram doadas e transportadas 64 toneladas de alimentos para ONGs

O programa denominado "Avião Solidário" do Grupo LATAM Airlines, é um projeto especial que presta serviços humanitários em toda América Latina e tem dado forte contribuição no combate ao COVID-19. Apesar do fechamento de fronteiras e outras restrições impostas pelos países, o programa reafirma ainda mais o compromisso da transportadora com a população e o sistema de saúde da América do Sul. Especificamente no Brasil, a iniciativa colaborou ativamente com ONGs e hospitais na doação de insumos médicos e alimentos. Foram entregues mais de 64 toneladas de alimentos às organizações já apoiadas pela LATAM, que decidiu dar um novo destino para os itens que seriam servidos em seus voos. Desta forma, foram beneficiadas instituições como Gerando Falcões, Gastromotiva, Amigos do Bem e Instituto Tênis, em um movimento que serviu de base logística para apoiar mais de 70 instituições/projetos. A empresa também realizou o transporte de 45 toneladas de itens médicos em parceria com entidades como o HCor, Albert Einstein, Polícia Federal, Amigos do Bem, Universidade Pública de São Paulo, Ministério da Saúde, entre outros. Na América do Sul, desde o início da pandemia, as filiais do grupo já levaram mais de 680 toneladas de insumos médicos, como máscaras, testes rápidos do COVID-19, medicamentos, entre outros itens, partindo de diferentes locais do mundo com destino ao Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Peru e Argentina. Por outro lado, foram transportados mais de 300 pessoas com necessidade de atendimento médico urgente na região. Além disso, para atender às necessidades médicas de diversas partes do continente, foram transportados mais de 400 profissionais de saúde, sendo 363 no Brasil. Entre as ações de combate a esta crise sem precedentes, um marco histórico do programa foi o transporte de doações de suprimentos médicos, incluindo máscaras faciais e ventiladores pulmonares, que foram embarcadas nos primeiros voos da história da LATAM da China à América do Sul. Por fim, iniciativa a mantém uma aliança com a Fundação DKMS no Chile, cuja missão é encontrar, em qualquer parte do mundo, doadores compatíveis para quem sofre de leucemia. Com isso, o programa proporcionou segundas oportunidades de vida a pacientes ao transportar células tronco através da LATAM Cargo, as quais foram carregadas dentro da cabine dos pilotos. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn