Qantas anuncia novas medidas para enfrentar a pandemia

Empresa adotará cortes de 90% nas operações internacionais e em cerca de 60% dos voos domésticos e manterá em solo cerca de 150 aviões

O Grupo Qantas anunciou novas medidas para enfrentar a enorme queda na demanda de viagens desencadeada pela resposta de saúde pública à crise do COVID-19. Dessa forma, a empresa adotará cortes de 90% nas operações internacionais e em cerca de 60% dos voos domésticos realizados pela unidade principal e Jetstar. Com o governo federal recomendando contra todas as viagens ao exterior partindo da Austrália, os voos internacionais regularmente programados continuarão até o final de março para ajudar no repatriamento e serão suspensos até pelo menos o final de maio. Além disso, mais de 150 aeronaves serão mantidas em terra temporariamente, incluindo todos os jatos Airbus A380, Boeing 747-400 e 787-9 Dreamliner da Qantas e 787-8 da Jetstar. As conexões domésticas, regionais e de frete essenciais serão mantidas o máximo possível. A frota de aviões de carga continuará sendo totalmente utilizada e algumas aeronaves de passageiros também serão usadas em voos somente de frete para substituir a capacidade perdida de serviços regulares. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn