Qantas realiza voo final com o jato Boeing 747-400

Companhia utilizou um total de 65 exemplares ao longo dos anos de seis versões diferentes

A companhia aérea Qantas está demarcando o fim de uma era com a retirada do último jato Boeing 747-400 das operações, após a realização do voo local partindo de Sydney, encerrando cinco décadas de momentos históricos para a transportadora nacional da Austrália. A empresa recebeu seu primeiro Jumbo da série 200 em agosto de 1971 e com sua chegada, possibilitou viagens internacionais para milhões de pessoas pela primeira vez. Seu tamanho, alcance e confiabilidade propiciou que fosse utilizado ​​em inúmeras rotas de longo alcance e também em missões de resgate, incluindo este ano trazendo residentes de volta ao país em meio a crise de saúde. A transportadora antecipou a aposentadoria programada da frota em seis meses após a pandemia do COVID-19 dizimar as viagens internacionais em todo o mundo. A Qantas voou um total de 65 exemplares ao longo dos anos de seis versões diferentes do 747, com a Boeing aumentando o tamanho, alcance e capacidade da aeronave com o advento de novas tecnologias e tipos de motores. Em quase 50 anos de serviço, a frota registrou mais de 3,6 bilhões de quilômetros voados.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn