Recuo para 40% na oferta de voos domésticos pré-crise no mês de abril

 De acordo com a ABEAR (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), as companhias aéreas nacionais registram, em abril, uma média diária de 960 voos domésticos, representando 40% da quantidade de decolagens verificadas no início de março de 2020, antes das medidas de isolamento social e de fechamento de fronteiras. O agravamento da pandemia do coronavírus levou o setor ao menor nível de operação em sete meses, desde setembro de 2020, quando as empresas operavam uma média de 864 decolagens por dia.

O recrudescimento da pandemia já havia impactado a quantidade de voos em fevereiro, quando a média diária recuou para 1.469, o que equivale a 61,2% da malha aérea pré-crise. Em março, a oferta diária de voos domésticos teve novo recuo, com 1.177 decolagens, ou 49% da oferta regular de voos.

 

Esta é a terceira queda mensal consecutiva desse indicador, após as empresas aéreas terem registrado, desde maio de 2020, uma retomada gradual da demanda por voos domésticos, alcançando o pico de 1.798 decolagens diárias em janeiro, ou 75% da oferta diária de partidas em relação ao início de março de 2020.  

Foto: Divulgação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn