Retração da aviação doméstica se acentua em fevereiro

Foram realizadas pouco mais de 6,6 milhões de viagens no mês, volume 4,8% inferior ao do mesmo período de 2016 segundo a ABEAR

O ritmo de retração da demanda por transporte aéreo dentro do Brasil, que em base mensal vinha dando sinais de arrefecimento desde outubro, voltou a acelerar em fevereiro. Na comparação com o mesmo mês de 2016, o indicador aponta queda de 4,9%. Essa é 19º redução consecutiva. Além disso, em base anual a baixa acontece sobre o resultado negativo de 3,1% de fevereiro de 2016 em relação a fevereiro de 2015. Com isso, em termos absolutos, a demanda de fevereiro de 2017 foi a menor para o mês desde 2013. Para qualquer mês, é o menor número desde abril do ano passado. Do lado da oferta, a contração em fevereiro desse ano chega a 5,8% em relação ao mesmo mês do ano passado. O indicador tem baixas repetidas há 18 meses. Em valores absolutos, chega ao menor nível para o mês de fevereiro desde 2011. Para qualquer mês, é o menor número desde abril do ano passado. O fator de aproveitamento foi novamente aprimorado, avançando 0,79 ponto percentual (79,23% de ocupação dos voos). Foram realizadas pouco mais de 6,6 milhões de viagens no mês, volume 4,8% inferior ao do mesmo período de 2016. Esse é o menor total de passageiros transportados em fevereiro desde 2013. Observando qualquer mês, a aviação brasileira também não transportava tão poucos passageiros desde o mesmo fevereiro de 2013. Todas as estatísticas são referentes às operações das empresas Avianca, Azul, Gol e LATAM, integrantes da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), que respondem juntas por mais de 99% do mercado doméstico. Mais informações no portal www.abear.com.br.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn