RioGaleão resgatará 94 hectares de vegetação nativa da Mata Atlântica

Ação visa recuperar nascentes da bacia Rio das Flores e custará R$ 3,3 milhões

O concessionária RioGaleão anunciou que vai participar do projeto Rio das Flores que busca recuperar 610 hectares (6.100.000 m²) degradados, do município de Valença/RJ, que enfrentou uma crise hídrica recentemente. Desse total, 94 hectares de vegetação nativa da Mata Atlântica serão resgatados pelo aeroporto Tom Jobim, para ajudar na recuperação de nascentes e rios no município sul fluminense. A área está distribuída em 12 propriedades rurais. O custo estimado é de R$ 3,3 milhões e busca cumprir uma medida compensatória negociada com o INEA (Instituto Estadual do Ambiente) para a liberação da licença ambiental, obtida pela concessionária, para a realização das obras e melhorias operacionais no terminal, previstas no contrato de concessão e que foram entregues antes dos Jogos Olímpicos. No início operacional em agosto de 2014, a concessionária realizou a supressão vegetal de uma área do aeroporto equivalente a 93,4 hectares (934 mil m²) onde foi construído o Píer Sul, a nova infraestrutura com mais de 100 mil m² e 26 pontes de embarque. O corte de vegetação também foi necessário para a implementação do novo pátio das aeronaves com 260 mil m², totalizando 760 mil m² de espaço para movimentação de aviões no aeroporto. O Píer Sul foi a principal entrega de infraestrutura realizada pela concessionária para o Rio de Janeiro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn