Sustentabilidade na Aviação Civil

Comitê da OACI aprova padrão de CO2 aplicável a novos modelos a partir de 2020

Uma recomendação do Comitê de Proteção Ambiental para a Aviação Civil (CAEP), órgão da Organização de Aviação Civil Internacional (OACI) dedicado a assuntos de meio ambiente, poderá resultar na adoção de um padrão de certificação de aeronaves para redução das emissões de CO2. A medida foi apresentada no último dia 8 de fevereiro, durante reunião em Montreal e depende agora de aprovação pelo Conselho da OACI em reunião prevista para junho deste ano. Caso a proposta seja ratificada pelo Conselho Internacional, o padrão passará a ser adotado pelos Estados Membros da OACI — inclusive o Brasil. A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) participou do processo de desenvolvimento do projeto no CAEP e dos subgrupos técnicos que realizaram as especificações e as análises de impactos ambientais, seguindo as diretrizes aprovadas pela Diretoria da Agência. O objetivo do novo padrão global é propiciar reduções das emissões de CO2 das aeronaves como um todo, considerando a combinação dos fatores estruturais, aerodinâmicos e de propulsão, e terá aplicabilidade a novos tipos de avião a partir de 2020 e a todos os demais modelos em produção a partir de 2023. Os aviões que não tenham condições técnicas de atender ao novo padrão terão sua fabricação interrompida em 2028. O padrão de redução de emissões de CO2 foi projetado para ser mais severo com as aeronaves de peso máximo de decolagem acima de 60 toneladas, responsáveis por mais de 90% das emissões internacionais de CO2, além de terem mais potencial tecnológico de incorporação de tecnologias de redução de emissões. Mais informações no portal www.anac.gov.br.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn