TAP Portugal reduz capacidade em razão do surto do COVID-19

Companhia está diminuindo a oferta 4% em março e 6% em abril, o que representa cerca de 1.000 voos

Com o surto de COVID-19 afetando a economia mundial e os setores do turismo e do transporte aéreo em particular, a companhia aérea TAP Portugal já registrou queda no volume de reservas para março e abril relativamente ao ano passado. Este forte abrandamento da procura fez com que a empresa tenha procedido ao cancelamento imediato de voos com menor procura, reduzindo a capacidade em 4% neste mês e 6% em abril, o que representa cerca de 1.000 voos. Estes cancelamentos incidem especialmente na operação para cidades nas regiões mais afetadas, sobretudo Itália, mas contemplam também a redução de oferta em outros mercados europeus que mostram maiores quebras da procura, como Espanha ou França, e incluem ainda alguns voos intercontinentais. A TAP vai contatar todos os passageiros afetados pelas alterações e em conjunto com eles encontrará as melhores opções e alternativas para a realização das viagens. A diminuição na procura implica no decréscimo da receita e a transportadora tomou algumas decisões fundamentais, como a suspensão de todos os investimentos não críticos, a revisão e corte de despesas não essenciais para o negócio ou a suspensão de contratações e novas admissões, para além da adequação da oferta à procura. Foto: Renato Oliveira

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn