Teca de Manaus é 46% mais rápido na movimentação de cargas da linha Azul

Volumes operados pelo regime são processados com alta prioridade e condições tarifárias diferenciadas

O terminal de logística de carga do Aeroporto Internacional de Manaus/Eduardo Gomes/AM, principal complexo logístico da Infraero e um dos três maiores do país, apresentou no período 2015/2016, o tempo de desembaraço mais rápido para as cargas do regime da Linha Azul desde o início da medição no terminal manauara, em 2009. Entre julho de 2015 e junho de 2016, o tempo médio de desembaraço das cargas pelo regime foi de 25h28m, uma redução de 46,17% em relação ao ano de 2009, quando teve o início do ranqueamento. A redução em comparação com o período 2014/2015 também foi significativa: 34%. As cargas operadas pelo regime são processadas com alta prioridade e condições tarifárias diferenciadas, requerendo da empresa altos padrões de qualidade e eficiência a serem cumpridos. Vale destacar também que em Manaus, os ganhos de eficiência no desembaraço aduaneiro de 2016 foram registrados em todos os segmentos medidos pelo ranqueamento em relação a 2015. As cargas do setor de Tecnologia registraram redução de 11%; o segmento Automotivo/Duas Rodas, redução de 28%; Metal-Mecânico, redução de 29%; e o setor de Diversos, 30% de redução. Os ganhos em eficiência são uma busca constante da Infraero, enfatizados por investimentos e aprimoramentos operacionais. Somente entre o segundo semestre de 2015 e o primeiro semestre de 2016, o complexo logístico de Manaus recebeu três melhorias: um transelevador para expandir o sistema de armazenamento de cargas verticalizadas de importação, que atende exclusivamente as empresas habilitadas no regime da Linha Azul, que iniciou as operações em fevereiro; um sistema para movimentação e armazenagem de paletes aeronáuticos, implantado em agosto de 2015; e a completa automatização do processo de pesagem de cargas destinadas à importação e exportação, concluída neste ano e responsável por um ganho operacional de cerca de 30% nas atividades do Teca.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn