Veja as novidades da aviação comercial na América Latina

As empresas colombianas Viva Air e Aer Caribe realizaram recentemente alguns voos inéditos para o Aeroporto de São Paulo/Guarulhos transportando passageiros e cargas

A companhia aérea Boliviana de Aviación conseguiu negociar e adiar o pagamento do leasing de suas aeronaves por um período de 90 dias e está tentando uma redução
dos valores pagos. A chilena Jet Smart desde o início da crise manteve suas operações ininterruptas voando em rotas domésticas. Atualmente, a empresa opera com 15% de sua capacidade e oferece 14 rotas nacionais. Em relação aos trechos internacionais, a operadora informou que reiniciará seus voos para Lima, Trujillo, Buenos Aires, Bogotá e Cali para apoiar os que querem regressar a seus lares. No momento, a Jet Smart continua realizando voos de repatriação de Santiago, no Chile, a Trujillo, no Peru, e a Assunção, no Paraguai; e entre Buenos Aires, na Argentina, e Lima, no Peru. As operações da colombiana Avianca seguem em ritmo lento apenas com voos de repatriação. A filial peruana será desativada e 14 aeronaves deverão ser devolvidas em breve. A divisão no Equador também devolveu dois Airbus A319, que foram trasladados de Medellín para Houston. As empresas colombianas Viva Air e Aer Caribe também realizaram recentemente alguns voos inéditos para o Aeroporto de São Paulo/Guarulhos transportando passageiros e cargas. A Aeromexico efetuou o traslado do Boeing 737-81Q natrículado N520AM da Cidade do México para Tijuana, Anchorage e Tóquio/Narita, a caminho da China, onde será convertido em cargueiro. A empresa Aeronaves TSM recebeu o jato Canadair CRJ200, que também foi convertido em cargueiro e trasladado de Kingman para Saltillo. Já a companhia Interjet reativou os aviões russos Sukhoi SSJ100 que estavam estocados e que agora estão voando em seis rotas domésticas que partem da Cidade do México, substituindo parte da frota de jatos Airbus que foi devolvida. A Copa Airlines anunciou que deverá retirar de operação todos os seus aviões Boeing 737-700, num total de 14 exemplares. A Star Peru desativou o jato British Aerospace 146-300 OB-1923-P, que está estacionado em Lima e sendo oferecido no mercado pela empresa inglesa ALM. Outra aeronave, não identificada, faria parte do mesmo pacote. A empresa baseada na Venezuela Albatros Airlines arrendou o Airbus A320 matrículado ES-SAV, que já recebeu as cores da empresa. Foto: Alex Sandro V. Barbosa

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn