Veja as novidades da aviação comercial na Argentina e Bolívia

Toda a frota de 26 jatos Embraer 190 da Austral deverá ser repintada assumindo a identidade da Aerolíneas Argentinas após a fusão

O Boeing 737-7BD LV-GOO da Aerolíneas Argentinas foi trasladado de Buenos Aires/Ezeiza até Cordoba para receber a pintura retrô em comemoração aos setenta anos da empresa. Toda a frota de 26 jatos Embraer 190 da subsidiária Austral deverá ser repintada assumindo a identidade da matriz após a fusão. A companhia também estuda a incorporação de dois jatos A330 cargueiros para 2022 aproveitando as oportunidades que estão surgindo no mercado. A operadora Flybondi esta retomando suas atividades em algumas rotas internacionais e domésticas, sendo a primeira delas entre Rosario e Puerto Iguazú. A Flyest conseguiu negociar cerca de 90% de seus débitos e está acertando a venda de 50% de seu capital para dois novos investidores. Os dois jatos Canadair CRJ200 em manutenção na Espanha vão retornar em breve para então reativar os seus serviços. A empresa JetSmart está interessada em se instalar no Uruguai de onde passaria a voar para Argentina e Chile. Para discutir o assunto, já esteve reunida com autoridades daquele país. A Lasa, empresa que teve uma vida operacional bem curta em 2018, está agora tentando se reorganizar para retomar seus serviços, a partir de sua base em Néuquen. Para esta nova etapa a operadora planeja usar uma frota de cinco Embraer 190. Na Bolívia, a Amaszonas está transferindo para a unidade do Uruguay um dos seus aviões Embraer 190. A Boliviana de Aviación devolveu o Boeing 737-3Q8 CP-2554, que foi trasladado de Cochabamba para Viru Viru, Cidade do Panamá, Tucson e Goodyear. Foto: Paulo Berger

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn