Westjet: a vacina do Covid-19 é a nossa esperança

A chegada da vacina do Covid-19 a Alberta , no Canadá significa uma verdadeira luz no fim do túnel para a WestJet Airlines, com sede em Calgary.

A empresa quase faliu em 2020, devido à vertiginosa queda na demanda pelas viagens aéreas devido à pandemia e à proibição de viagens e quarentena. O volume geral de passageiros neste ano caiu cerca de 90% em relação ao ano anterior, e a aérea foi forçada a reduzir o número de funcionários de 14.000 para 4.000.

A situação ficou tão ruim que, em maio, o CEO da Westjet, Ed Sims declarou que a empresa nunca poderia se recuperar ou atingir suas ambições de se tornar uma companhia aérea global, capaz de voar em todo o mundo com sua frota do Boeing 787 Dreamliner. Mas, embora a empresa ainda enfrente grandes obstáculos ainda no próximo ano, Sims disse que a WestJet vai sobreviver.

Sims confia em que a maioria da população canadense terá acesso ao programa de vacinas até junho ou julho de 2021, o que deve ajudar a restaurar a confiança dos passageiros, e poderá dar à WestJet a oportunidade de fazer seus sonhos se tornarem realidade.

A companhia aérea está confiante o suficiente em sua eventual recuperação, que agora está apostando em um retorno à sua estratégia de longo prazo anterior. A empresa não tomou a decisão de cancelar as encomendas para os quatro Dreamliner que está programada para 2021. Portanto, até o final do próximo ano, a Westjet terá uma frota de 10 Boeing 787 de última geração, como havia planejado.

Foto: Divulgação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn