Winglets: uma solução para aeronaves mais eficientes

Dispositivos de ponta de asa do A330neo irão aumentar a envergadura do avião para 64 metros

Quando o modelo A330neo realizar o primeiro este ano, ele marcará o mais recente uso de sharklets da Airbus, essas extensões de ponta de asa com aparência elegante que economizam combustível reduzindo o arrasto ao mesmo tempo em que reduzem as emissões de ruído. A fabricante europeia foi pioneira no uso desses dispositivos em transporte aéreo comercial, começando com o A300 e A310, que foram equipados com anexos verticais em forma de seta que se estendiam acima e abaixo da extremidade da asa. A experiência adquirida foi aplicada nas asas da família A320, seguida da incorporação de dispositivos maiores do tipo winglet nos aviões A330, A340, A380 e A350. A nova evolução da Airbus são os sharklets, unidades de 2,4 metros de altura desenvolvidas para os aviões da família A320 que reduzem a queima de combustível em até 4%, reduzindo as emissões de CO2 anualmente em até 900 toneladas por aeronave. Além de serem padrão nas aeronaves A320neo, elas estão disponíveis para versões de nova geração A320ceo e oferecidas em uma solução de retrofit em aeronaves da série A320. Para o A330neo, os sharklets irão aumentar a envergadura do avião para 64 metros e ajudarão a reduzir os vórtices em forma de espiral que se formam no final das asas durante o voo, o que cria arrasto aerodinâmico. Foto: A. Doumenjou

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn