A Piaggio tem um milhão de motivos para comemorar o Avanti

 

O Avanti, que em sua terceira variante assumiu o nome de Avanti EVO, foi projetado no início dos anos 1980 por uma equipe de engenheiros liderada pelo designer Alessandro Mazzoni. A frota global atingiu um milhão de horas.

Um milhão de horas de voo, correspondendo a mais de 114 anos ininterruptos se voados por uma única aeronave, foram voados pela frota global do P.180 Avanti, desde que a primeira unidade decolou do aeroporto de Gênova no outono de 1986.

O Avanti, que em sua terceira variante assumiu o nome de Avanti EVO, foi projetado no início dos anos 1980 por uma equipe de engenheiros liderada pelo designer de aviação Alessandro Mazzoni. A meta era ambiciosa: criar um bimotor turboélice, normalmente mais lento que um jato, porém rápido que um jato de dimensões semelhantes, mantendo os custos operacionais mais baixos.

O resultado superou as expectativas. A solução aerodinâmica com três superfícies de elevação contribuiu para torná-lo o turboélice mais rápido do mundo, mas com custos operacionais 40 por cento mais baixos do que os de jatos de dimensões comparáveis. Ao mesmo tempo, as hélices “pusher” e o desenho da fuselagem trouxeram para a história da aviação um avião com uma cabine ampla, silenciosa e confortável. Essa otimização das performances também se reflete na estética do produto.

A Piaggio produziu no total 246 P.180, dos quais 213 estão atualmente em operação nos cinco continentes: 95 estão operando nas Américas, 96 na Europa, 18 na Ásia Pacífico e quatro na África e Oriente Médio. O P.180 com mais anos de serviço é o MSN1004 e ainda hoje voa nos EUA, enquanto o que tem mais horas de voo é o MSN1007, operando no Canadá com mais de 11.000 horas.

Os pedidos de 13 aeronaves adicionais estão, no momento, em várias fases de conclusão. Entre os primeiros a serem entregues está o Avanti EVO encomendado por um grande cliente asiático, cujo contrato foi recentemente celebrado: é um dos operadores privados mais destacados da região e utilizará o Avanti EVO para transporte de passageiros, bem como patrulhamento e missões de ambulância aérea.

Foto: Divugação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn