Prime You amplia atuação com serviço de táxi aéreo e comercialização de aeronaves

Empresa de propriedade compartilhada de bens de luxo muda o nome para abranger a abertura de novos serviços

Empresa pioneira de compartilhamento de bens de luxo, como aeronaves executivas, helicópteros, embarcações e carros esportivos, o Prime Fraction Club deu um importante passo para ampliar sua atuação, ao anunciar a entrada no segmento de táxi aéreo e de comercialização de aeronaves. Com isso, a empresa passa a contar com três áreas de negócios: compartilhamento e gestão de bens de luxo, comercialização de aeronaves e serviço de táxi aéreo. Como consequência da ampliação do escopo de atuação, a empresa mudou seu nome para Prime You. A comercialização de aeronaves tem como objetivo suprir a demanda crescente por aeronaves usadas, tanto de quem busca vender o ativo, quanto comprar. O atual cenário econômico também influenciou a demanda por serviços de gestão de aeronaves, área de atuação do Prime que também está em expansão. No último ano, a empresa registrou um crescimento expressivo na procura por essa atividade. Já o serviço de táxi aéreo deverá começar a operar no primeiro trimestre de 2019 e será voltado às aeronaves que o Prime administra sob o sistema de propriedade compartilhada ou mesmo outras que não estão sob a sua gestão. O objetivo é o de rentabilizar o tempo de uso das aeronaves compartilhadas e principalmente otimizar os custos dos cotistas em um momento de economia recessiva. Esta modalidade vai permitir disponibilizar a aeronave para operar como táxi aéreo, gerando receita nos momentos em que o aparelho está ocioso. Em geral, as aeronaves executivas voam durante um período relativamente pequeno, comparado ao que permanecem paradas em solo. Sua manutenção, mesmo sem voar, representa custos de hangaragem e de equipe, além dos custos não visíveis, decorrentes da subutilização de um bem de elevado valor, cujo retorno do investimento é afetado pela ociosidade de uso. O Prime vem registrando uma média de crescimento de 24% ao ano nos últimos seis anos e conta com 15 ativos próprios, cujo valor é estimado em cerca de R$ 180 milhões. Nos últimos quatro anos, a empresa investiu aproximadamente R$ 1,5 milhão em infraestrutura, tecnologia, equipamentos e ativos e possui duas bases operacionais estrategicamente localizadas, uma no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo e outra no Aeroporto de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, um escritório central em Alphaville, além de operações em Paraty/RJ e no Guarujá/SP.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn