Alemanha aprova compra de cinco aviões de patrulha marítima Boeing P-8A

 

O Departamento de Estado dos EUA aprovou uma possível venda militar estrangeira de cinco aeronaves de patrulha marítima Boeing P-8A para a Alemanha por um custo estimado de US$ 1,77 bilhão.

Além de cinco aeronaves P-8A, Berlim solicitou software de missão aberta tática, sensores eletro-ópticos / infravermelhos L3Harris Wescam MX-20HD, radar de vigilância marítima, litorânea e terrestre Raytheon APY-10, medidas de suporte eletrônico Deagel ALQ-240 e sistemas BAE ALE-47 sistemas dispensadores de contramedidas, entre outros subsistemas, equipamentos de apoio, equipamentos de manutenção, dispositivos de treinamento e peças de reposição.

Alemanha opera atualmente oito Lockheed P-3C Orion, que estão chegando ao fim de sua vida útil e serão aposentados em 2024, substituindo-os pelo P-8A Poseidon. A venda proposta permitirá que a Alemanha modernize e sustente sua capacidade de aeronaves de vigilância marítima pelos próximos 30 anos.

Além das missões da OTAN, aeronaves de patrulha marítima como o P-8A provavelmente seriam usadas pela Alemanha para rastrear navios de superfície russos e submarinos no Mar do Norte e no Mar Báltico. A Rússia possui importantes bases navais no Mar Báltico, incluindo instalações em seu enclave de Kaliningrado e em São Petersburgo.

Os clientes do Boeing P-8 incluem a marinha indiana, a Força Aérea Real Australiana, a Força Aérea Real da Nova Zelândia, a Força Aérea Real Norueguesa, a Marinha da República da Coréia, a Força Aérea Real do Reino Unido e a Marinha dos Estados Unidos.

Foto: Divulgação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn