ANAC divulga balanço de participação na Operação Ágata 11

Um total de 86 aeronaves foram fiscalizadas e 44 interditadas

Com o objetivo de fiscalizar aeronaves, pilotos, empresas, aeródromos e profissionais de manutenção, inspetores da Agência Nacional de Aviação Civil participaram da Ágata 11. A operação ocorreu no período de dez dias, de Roraima ao Rio Grande do Sul, envolvendo os 16.886 quilômetros de fronteira, em 11 estados. Também participaram da missão representantes de órgãos de Segurança Pública federais, estaduais e municipais. Nesse período, os fiscais da ANAC estiverem presentes em 23 aeródromos da região e fiscalizaram 86 aeronaves, das quais 44 foram impedidas de levantar voo por irregularidades relativas à manutenção e documentação. Os autos de infração estão em fase de processamento na Agência. Também houve participação da ANAC nos centros de controle nas cidades de Manaus, Campo Grande e Porto Alegre para apoiar os fiscais nos aeroportos. A Operação Ágata é uma iniciativa do Ministério da Defesa, sob coordenação do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) e foi realizada em 710 municípios com o objetivo combater o narcotráfico, contrabando, tráfico de armas e munições, crimes ambientais, imigração e garimpo ilegais, entre outros ilícitos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn