Avião sem piloto Boeing Loyal Wingman conclui o primeiro voo

O voo da primeira aeronave militar a ser projetada e fabricada na Austrália em mais de 50 anos, voou sob a supervisão de um piloto de teste da Boeing que monitorava a aeronave de uma estação de controle de solo no Woomera Range Complex.

“O primeiro voo do Loyal Wingman é um passo importante neste projeto significativo de longo prazo para a Força Aérea e a Boeing Austrália, e estamos entusiasmados por fazer parte desse teste bem-sucedido”, disse a Vice-Marechal da Aeronáutica Cath Roberts, RAAF Chefe da Capacidade da Força Aérea. “O projeto Loyal Wingman é um pioneiro na integração de sistemas autônomos e inteligência artificial para criar equipes homem-máquina inteligentes.

Após uma série de testes de táxi para validar o manuseio em solo, navegação e controle e interface do piloto, a aeronave concluiu uma decolagem com sucesso antes de voar uma rota pré-determinada em diferentes velocidades e altitudes para verificar a funcionalidade de voo e demonstrar o desempenho do Projeto do Sistema de Equipes do Poder Aéreo.

Com o apoio de mais de 35 equipes da indústria australiana e aproveitando os processos inovadores da Boeing, incluindo técnicas de engenharia baseadas em modelos, como um gêmeo digital para missões de teste de voo digital, a equipe foi capaz de fabricar a aeronave do projeto ao voo em três anos.

Esta primeira aeronave Loyal Wingman está servindo como base para o Boeing Airpower Teaming System, que está sendo desenvolvido para vários clientes globais de defesa. A aeronave voará ao lado de outras plataformas, usando inteligência artificial para se juntar a recursos tripulados e não tripulados existentes para complementar as capacidades da missão.

Outras aeronaves Loyal Wingman estão atualmente em desenvolvimento, com planos para voos de equipe programados para o final deste ano.

Foto: Boeing

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn