Base Aérea de Belém completa 71 anos

Unidade da FAB foi pioneira no Serviço de Busca e Salvamento Aeronáutico

Unidade pioneira no Serviço de Busca e Salvamento Aeronáutico Nacional, a Base Aérea de Belém, criada em agosto de 1944, celebrou o aniversário de 71 anos de presença na região amazônica.
Conhecida como o “Portal da Imensa Hileia”, a Base Aérea de Belém traz em seu histórico o esforço para transpor a barreira física da floresta amazônica e alcançar os brasileiros residentes na região. Foi na BABE que surgiu o Serviço de Busca e Salvamento Aeronáutico Nacional. A aeronave anfíbia PBY Catalina 6516 foi a pioneira em busca e salvamento na Força Aérea Brasileira. Os rios amazônicos se tornaram pistas de pouso, permitindo que as populações ribeirinhas recebessem o atendimento necessário à sua qualidade de vida. As origens da BABE são anteriores à própria Força Aérea Brasileira. Em julho de 1936, foi organizado em Belém Núcleo do 7° Regimento de Aviação do Exército Brasileiro. Já no ano seguinte era inaugurada uma nova linha do Correio Aéreo Militar, entre Belém e Santo Antônio do Oiapoque, na fronteira com a Guiana Francesa. Finalmente, em 1944, na época da Segunda Guerra Mundial e já sob o comando do então Ministério da Aeronáutica, a Base Aérea de Belém foi oficialmente criada. Foto: CECOMSAER-Sgto. Johnson

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn