Boeing Phanton Eye completa segundo voo de teste

Modelo não tripulado poderá voar por até quatro dias a altitudes de até 65.000 pés

O modelo não tripulado desenvolvido pela fabricante americana Boeing e movido a hidrogênio líquido, completou recentemente o seu segundo voo, demonstrando as capacidades que lhe permitam executar missões de inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR) por até quatro dias sem reabastecimento. Durante o teste, o Phantom Eye subiu acima de uma altitude de 8.000 metros e permaneceu no ar por 66 minutos, numa velocidade de cruzeiro de 62 nós antes de pousar. A aeronave ultrapassou o que foi realizado no ano passado, durante seu primeiro voo, quando voou a uma altitude de 4.080 pés e permaneceu no ar por 28 minutos. A Boeing está auto-financiando o desenvolvimento do modelo, que gera apenas água como subproduto de seu sistema de propulsão.Após o primeiro voo, a fabricante atualizou o software da aeronave e também o hardware, incluindo o trem de pouso. O aparelho é capaz de transportar uma carga útil de 450 libras e poderá operar por até quatro dias em altitudes de até 65.000 pés.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn