Caças da FAB treinam combates supersônicos no deserto do Atacama

Piloto brasileiro foi o primeiro a registrar um resultado positivo em um combate ar-ar no exercício

Um Capitão da Força Aérea Brasileira, piloto de F-5EM, foi o primeiro a registrar um resultado positivo em um combate ar-ar no exercício Salitre 2014. A 5.180 metros de altura e 600 km/h, ele disparou de forma simulada um míssil Python 4 que se fosse real, teria abatido uma aeronave inimiga. O combate aconteceu em uma área desabitada do deserto do Atacama, no norte do Chile. O F-5EM estava a 1,5 quilômetros da aeronave quando conseguiu “travar” no alvo seu míssil Python 4, guiado pelo calor da turbina do alvo. Após o pouso, os pilotos envolvidos no combate simulado seguiram juntos para uma sala de debriefing, onde cada momento da missão foi recriada por computadores. Em exercícios como a Salitre 2014, apesar do lançamento de mísseis acontecer de forma simulada, equipamentos levados a bordo e cálculos de probabilidade indicam se o míssil teria ou não acertado seu alvo. Foto: CECOMSAER

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn