Começa a participação do Brasil no projeto do caça Gripen NG

Primeiros engenheiros brasileiros já estão na Suécia para ajudar a desenvolver o futuro caça da FAB

Até 2022, mais de 350 brasileiros vão trabalhar com o projeto Gripen NG na Suécia. Além da Embraer, as empresas AEL, Akaer, Atech, Inbra e Mectron também vão enviar profissionais para a sede da SAAB em Linköping. Eles vão atuar no desenvolvimento da aeronave, gerenciamento de projeto, desenvolvimento de simuladores e certificação, dentre outras atividades. Com status de parceiro no projeto Gripen NG, o Brasil terá papel de protagonista no desenvolvimento da versão para dois pilotos e nos primeiros estudos de viabilidade do Sea Gripen, modelo com adaptações necessárias para operar a bordo de porta-aviões. Para 2016 a expectativa da fabricante é concluir a montagem do primeiro protótipo. Em 2019, sairá da fábrica a primeira aeronave para o Brasil. Das 36 unidades adquiridas, quinze serão montadas no Brasil, com a última prevista para entrega em 2024. A Força Aérea da Suécia já encomendou outras 60 unidades do aparelho. Ao todo, são 96 encomendas firmes e a expectativa é aumentar os números com novas exportações. Mais informações no portal www.fab.mil.br.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn