Cuidado com táxis-aéreo pirata

Serviço irregular não tem cobertura das companhias de seguro

Um voo panorâmico com a família ou uma viagem até aquela cidade litorânea de aeronave é um passeio para ficar na memória de todos. Hoje, com o avanço da tecnologia, basta alguns contatos nos aplicativos de mensagem no celular ou uma pesquisa no facebook, para encontrar várias ofertas de voos deste tipo. A tecnologia e a conectividade facilitaram a oferta de voos “baratos” oferecidos por profissionais da aviação nas redes sociais. Nenhum problema com isso, afinal um dos benefícios da tecnologia é aumentar o acesso a produtos e serviços antes exclusivos. Entretanto alguns cuidados devem ser tomados antes de decidir pela contração destes serviços. O site da Agência Nacional de Aviação Civil é uma boa fonte de informações. É uma consulta rápida, que pode evitar sérios transtornos futuros. Algumas verificações simples podem ser efetuadas pelo interessado antes de efetuar a contratação, como verificar se o avião ou helicóptero estão autorizados a realizar operações comerciais, e se a empresa que está prestando o serviço é homologada pela ANAC. Até mesmo nesse setor, existem empresas de táxi-aéreo pirata.
O próprio passageiro pode verificar no site da Agência se a aeronave contratada para o serviço é privada ou comercial. Basta digitar as letras que formam a matrícula da aeronave. Uma tela com os dados do aparelho será mostrada. Faça a busca por Táxi Aéreo e evite as companhias identificadas como Privadas e Serviços Aéreos Privados. Criada para prestar consultoria em aviação, a empresa Vinci Aeronáutica assessora seus clientes na compra, venda e administração de aeronaves com uma proposta de atendimento exclusivo. A assessoria conta com a experiência combinada de mais de 16 anos no mercado de aviação e oferece aos seus clientes uma abordagem consultiva com uma solução para cada cliente. Mais informações no portal www.vinciaero.com.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn