Esquadrão Escorpião inicia Exercício Operacional em Boa Vista

Objetivo é propiciar adestramento, treinamento e avaliação da unidade em um cenário tático definido

O Esquadrão Escorpião baseado em Boa Vista/RR iniciou no último dia 16 de agosto a manobra interna denominada “Full Throttle” (Motor a Pleno). O exercício, que terá a duração de aproximadamente dois meses, é um treinamento que envolve todos os pilotos de caça da Ala 7, com o objetivo de propiciar adestramento, treinamento e avaliação do Esquadrão Aéreo, em um cenário tático definido, além de ser a etapa final do Curso de Formação dos Líderes de Esquadrilha da Aviação de Caça (CFLEC). Após o recebimento de uma ordem, por meio do sistema de inteligência da unidade, na qual consta quantidade de armamento, coordenadas do alvo e demais informações necessárias para a realização do ataque, os pilotos iniciam todo o planejamento da missão, que pode envolver até seis aeronaves voando no mesmo horário, entre as de ataque, que executarão a destruição do alvo propriamente dito e as de escolta e varredura, responsáveis pela proteção da força atacante contra a incursão ou interceptação de uma força oponente, que também estará presente nesse cenário. Todo o contexto da manobra é preparado para que a situação fictícia seja explorada ao máximo e, assim, os conceitos e missões, que são trabalhados na aviação, tenham uma aplicabilidade no cenário tático. Para isso, a unidade criou uma Célula de Avaliação de Resultados (CAR), que consiste em um grupo de pilotos que, por meio do download de vídeo da aeronave, pode analisar a efetividade de um ataque, avaliando a destruição ou não daquele alvo e atualizando o contexto da manobra. Nas missões de reconhecimento visual, nas quais os pilotos aproveitam o regresso de um ataque para levantar dados sobre determinadas localizações previamente coordenadas pelos órgãos operacionais superiores, por exemplo, a CAR avalia as informações passadas pelos pilotos que realizaram o reconhecimento para incrementarem o estudo do alvo pelos pilotos que o atacarão futuramente. Mais informações no portal www.fab.mil.br. Foto: CECOMSAER

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn