Esquadrões de caça da FAB treinam combate aéreo na Base Aérea de Anápolis

Exercício inclui técnicas utilizadas por unidades aéreas da OTAN

Cerca de 300 militares e 30 aeronaves de diferentes aviações da Força Aérea Brasileira estão envolvidos no exercício realizado na Base Aérea de Anápolis (BAAN), em Goiás. O treinamento conjunto, que se encerra em 3 de junho próximo, tem o objetivo de instruir as unidades de defesa aérea na doutrina de combate além do alcance visual, em situações onde os pilotos empregam mísseis de maior alcance que os mísseis infravermelhos usuais. A cada edição, os coordenadores adicionam novos desafios, que tornam o cenário de conflito mais complexo, permitindo evolução e aprimoramento das técnicas treinadas pelas tripulações. Além disso, é uma oportunidade de difundir e padronizar as doutrinas de combate mais modernas para todas as unidades aéreas da FAB. Serão treinadas missões de combate aéreo, controle e alarme em voo, reabastecimento em voo, escolta e defesa antiaérea. Uma das novidades desta edição é o emprego da aeronave de reconhecimento R-35. Aeronaves de caça escoltam este avião, responsável por gerar informações de reconhecimento, respondendo aos fatores impostos por um possível cenário de crise. A área de instrução, onde os voos são realizados, também foi remodelada pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA). Mais informações no portal www.fab.mil.br. Foto: CECOMSAER

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn