FAB monitorou mais de 1.600 voos durante Olimpíadas e Paralimpíadas

Ações de coordenação do tráfego aéreo foram feitas a partir da Sala Master de Comando e Controle

Mais de 1.672 voos foram monitorados pela Força Aérea Brasileira durante os 63 dias de operação que compreendeu os Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro. Os números foram apresentados pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. As ações de coordenação do tráfego aéreo foram feitas a partir da Sala Master de Comando e Controle, no Centro de Gerenciamento da Navegação Aérea (CGNA), organização subordinada ao Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA). Representantes do governo, companhias aéreas e aeroportos acompanharam o deslocamento de atletas, animais e equipamentos utilizados nas competições, além do monitorar os voos de chefes de Estado e autoridades governamentais. No total, foram 21 organizações participantes, sete ministérios do Governo Federal e o trabalho de 124 pessoas. A Sala Master de Comando e Controle ficou responsável por controlar 113 voos VIP, 95 com chefes de Estado, 109 voos com autoridades que utilizaram aviação regular, 159 deslocamentos da família olímpica e paralímpica. Também foram acompanhados 838 voos para monitamento da segurança do evento, 354 voos da empresa que veiculou as imagens oficiais dos jogos e quatro apresentações da Esquadrilha da Fumaça. Mais informações no portal www.fab.mil.br. Foto: CECOMSAER

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn