FAB segue atuante no transporte de órgãos em todo o Brasil

Dentre as inúmeras missões que a FAB realiza anualmente, umas das mais vibrantes diz respeito ao transporte de órgãos em suas aeronaves. Em comunicado recente, a Força Aérea Brasileira confirmou que realizou até o dia 24 de setembro, 165 missões e transportou 217 órgãos, sendo 110 fígados, 50 corações, 36 rins, 11 pulmões, três tecidos ósseos, três baços e quatro pâncreas. O esforço aéreo até este período foi de 825 horas.

A logística de uma missão de Transporte de Órgãos, Tecidos e Equipes (TOTEQ) é complexa. Cabe ao Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA), Organização Militar da FAB no Rio de Janeiro (RJ), coordenar a distribuição, por meio de transporte aéreo, dos órgãos para transplante no Brasil. Para isso, o CGNA conta com duas posições da Central Nacional de Transplantes (CNT) em seu Salão Operacional, com quem administra a logística de distribuição. O CGNA funciona ininterruptamente na gestão do fluxo aéreo no Brasil, 24 horas por dia, sete dias por semana, 365 dias por ano.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn