Fabricante de drones e empresa aeroagrícola firmam parceria inédita

Acordo representa uma quebra de paradigma mundial entre setores até então considerados concorrentes

O mercado de drones para a agricultura deve receber um reforço no Brasil de um setor que em outros países é visto como seu concorrente: a aviação agrícola. É o que sinaliza a parceria firmada entre a empresa Terra Aviação Agrícola, de Cachoeira do Sul/RS e a SkyAgri, que é o braço agrícola da também gaúcha SkyDrones, que fabrica aparelhos não-tripulados de alta tecnologia. A parceria, inédita no Brasil, foi assinada durante o Congresso da Aviação Agrícola do Brasil, em Maringá/PR. Pelo acordo, a Terra Aviação vai incorporar as aeronaves não tripuladas (com aparelhos e tecnologias fornecidas pela SkyAgri) à sua frota de quatro aviões, que atendem a lavouras de arroz no Rio Grande do Sul e de soja no Mato Grosso do Sul. O que deve representar tanto o reforço na capacidade de abrangência e precisão de uma atividade já oferecida pela empresa (pulverização aérea), quanto a inclusão de um novo nicho no escopo de missões (levantamento por imagens). Por parte dos drones, um campo e tanto para crescer, considerando que o Brasil tem um dos maiores mercados de aviação agrícola do mundo. Para os operadores aeroagrícolas, isso significa incorporar a capacidade de detectar (com drone de levantamento por imagens multiespectrais) problemas pontuais nas lavouras, seja ataque de praga ou falha de nutrientes no solo, como também resolvê-lo de maneira mais precisa aplicando produtos químicos ou biológicos exatamente onde é preciso, por avião ou com drone de pulverização. A parceria é por franquia, que a SkyAgri espera multiplicar por todo o País. Basicamente, a fabricante fornece pacotes de equipamentos e tecnologias conforme a demanda em cada região, treina os operadores da empresa parceira e garante também suporte em assistência técnica. O acordo tem a opção também de alugar equipamentos extras, no caso de missões esporádicas que sejam além da capacidade contratada.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn