Frota de Sentinel da RAF realiza o último voo de vigilância

 

A frota de vigilância Raytheon Sentinel da Força Aérea Real completou sua operação final em 25 de fevereiro de 2021. A última aeronave voou em uma missão de sua base em RAF Waddington, no sul da Inglaterra, monitorando o enclave russo de Kaliningrado e Bielo-Rússia a partir do espaço aéreo polonês e lituano. Os Sentinelas da RAF têm sido visitantes frequentes do espaço aéreo do Báltico, muitas vezes provocando uma reação dos interceptores russos Su-27 Flanker baseados em Kaliningrado.

O Sentinel R.Mk 1 é uma versão de reconhecimento de radar da aeronave comercial Bombardier Global Express e foi encarregada de fornecer vigilância de campo de batalha de longo alcance e ampla área, além de fornecer inteligência crítica e rastreamento de alvos.

A manutenção da aeronave exige despesas significativas de atualização e foi tomada a decisão de aposentar e descartar a aeronave em março de 2021. Durante sua vida útil de 12,5 anos, as cinco aeronaves voaram aproximadamente 32.300 horas, em cerca de 4.870 saídas.

A visão oficial é que a nova aeronave P-8A Poseidon e o futuro Protetor realizarão a função de vigilância anteriormente conduzida pelo Sentinel, embora nenhum dos tipos tenha sensores ou datalinks adequados para permitir que eles alcancem os mesmos resultados.

Foto: Divulgação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn