Frota Phoenix da OTAN atinge COI

 

“A declaração da Capacidade Operacional Inicial é um marco importante para a Força de Vigilância Terrestre da Aliança da OTAN [AGS] e para a aliança como um todo,” disse o Major-General Phillip Stewart, Comandante da Direção de Emprego Estratégico do SHAPE. “Esta capacidade multinacional única, associada a uma equipa de especialistas aliados que processam, avaliam e distribuem informação, fornece aos decisores da OTAN informações oportunas e relevantes.”

Embora os planos originais previssem a aquisição de oito RPAs RQ-4 para o programa AGS, cinco foram encomendados em maio de 2012 com financiamento de 15 membros da aliança. Northrop Grumman é o contratante principal, mas tem parceria com empresas dos países financiadores, incluindo Leonardo (Itália), Airbus (Alemanha) e Kongsberg (Noruega).

O RQ-4D Phoenix é semelhante ao RQ-4B Global Hawk da USAF. O radar MP-RTIP é acomodado na carenagem ventral.

O primeiro voo do RQ-4D ocorreu em dezembro de 2015 e, após testes nos EUA, a Northrop Grumman entregou o primeiro Phoenix na principal base operacional de Sigonella, perto de Catania, na ilha italiana da Sicília, em novembro de 2019. O quinto e último chegou um ano depois. A primeira missão pilotada por uma tripulação da Força AGS da OTAN (NAGSF) foi realizada em 4 de junho de 2020.

A inteligência reunida pelos Phoenix RPAs está disponível para todos os 30 países membros da OTAN. Alemanha e Itália, junto com os EUA, foram os principais impulsionadores da criação do NAGSF, e os RPAs foram certificados na Itália e são alocados em séries da força aérea italiana.

Foto: itamilradar.com

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn