Museu TAM homenageia mulheres da aviação

Um dos destaques é a história da primeira piloto de planador no Brasil

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o Museu TAM iniciou uma exposição onde os visitantes poderão conhecer aquelas que fazem parte da história da aviação mundial ao exercer diversas funções, como piloto, comissária de bordo e mecânica. Um dos destaques será a brasileira Ada Rogato, uma das pioneiras da aviação nacional. Ada foi com 24 anos de idade, a terceira brasileira a conseguir um brevê, documento que dá permissão para pilotar aviões. Entre outras façanhas, ela se destacou por ser a primeira piloto de planador no Brasil e por transpor a Cordilheira dos Andes, em 1950, num voo de 11.691 quilômetros, em 16 horas. Ada ainda foi presidente da Fundação Santos Dumont e diretora do Museu da Aeronáutica de São Paulo. Ela faleceu em 1986. A exposição também conta a história de outras figuras femininas importantes no mundo da aviação , como as norte-americanas Aída de Acosta, primeira mulher a voar sozinha num balão dirigível; Bessie Coleman, primeira afro-americana a tornar-se piloto nos Estados Unidos; Amélia Mary Earhart, primeira a voar sozinha sobre o Atlântico e autora e defensora dos direitos das mulheres; e a brasileira Anésia Pinheiro Machado, primeira aviadora do País a comandar um avião de passageiros. Na exposição, ainda serão homenageadas as funcionárias que trabalham na TAM, com a exposição de acessórios como lenços, cinto, bolsa, sapatos e brincos, entre outros objetos usados pelas tripulantes da companhia.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn