Northrop Grumman B-21 conclui o redesenho sem custo

 

Um "grande redesenho" que corrigiu um problema do tamanho das entradas de ar dos motores no B-21 não alterou o custo ou cronograma do programa, disseram oficiais da Força Aérea dos EUA.

A USAF concedeu à Northrop um contrato de US $ 21,4 bilhões, calculado em dólares de 2010, em outubro de 2015 para começar a desenvolver o B-21. Uma segunda aeronave já entrou no sistema de produção cinco meses após a Força Aérea ter confirmado a primeira, embora nenhuma tenha chegado à fase final de montagem.

Como parte do programa de bombardeiro de ataque de longo alcance (LRS-B), deve ser um bombardeiro estratégico intercontinental avançado, de longo alcance, grande e de carga útil pesada para a USAF, capaz de entregar armas convencionais e termonucleares

Os oficiais da Força Aérea continuam entusiasmados com os novos recursos que vêm com o B-21. Em comentários pré-gravados transmitidos durante o evento virtual, o general Timothy Ray, chefe do Comando de Ataque Global, destacou a facilidade de integração de novas armas no novo bombardeiro.

A USAF comprometeu-se a comprar pelo menos 100 unidades do novo bombardeiro stealth, mas comenta-se que poderão ser até 200.

Foto: Divulgação

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn