Novo míssil da FAB está 90% concluído

Artefato é uma parceria do Brasil com a África do Sul

Brasil e África do Sul são parceiros no projeto de desenvolvimento de um míssil capaz de atingir até aeronaves que estejam se aproximando por trás do avião lançador. É o A-Darter, uma arma que será usada nos caças Gripen NG da Força Aérea Brasileira e com previsão para estar pronta no primeiro semestre de 2016. Trezentos milhões de reais foram investidos até agora no projeto, sendo a metade diretamente em empresas localizadas no País. Com 2,98 metros de comprimento e 90 kg de peso, o novo míssil se destaca pela ausência das pequenas asas usadas para as manobras. No lugar delas, o modelo tem capacidade de direcionar o empuxo do seu motor-foguete. Assim, consegue realizar manobras que o leva a sofrer até 100 vezes a força da gravidade (100g). Os caças de combate mais modernos não passam de 9g. O alcance máximo será de 12 quilômetros. Guiado por calor, o A-Darter terá um sistema de guiagem tão sensível que poderá, logo após o lançamento, fazer uma curva fechada e atingir alvos que estejam perseguindo o avião lançador. Hoje, os modelos de quarta geração, conseguem atingir alvos que estejam, no máximo, ao lado do avião lançador. O sensor de guiamento também consegue “enxergar” em mais de uma frequência de infravermelho e desse modo evitar ser enganado por flares – iscas incandescentes lançadas para confundir os mísseis. Mais informações no portal www.fab.mil.br.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn