Segunda Força Aérea completa 45 anos de atividades

Unidade é responsável pelo PARA-SAR e Aviações de Patrulha, Asas Rotativas e Busca e Salvamento

A Segunda Força Aérea (II FAE) celebrou no Rio de Janeiro o aniversário de 45 anos da unidade.Criada em 1970, a divisão é responsável pelo preparo e emprego do Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento, o PARA-SAR, e das unidades aéreas de Aviação de Patrulha, Asas Rotativas e Busca e Salvamento. Entre 2012 e 2014, a FAB localizou 84 pessoas vítimas de acidentes aeronáuticos em operações de Busca e Salvamento (SAR). As unidades aéreas subordinadas à II FAE operam as aeronaves P-3 Orion, P-95 Bandeirulha, H-1H Iroquois, H-34 Super Puma, H-36 Caracal, H-60L Black Hawk, AH-2 Sabre e SC-105 Amazonas. As organizacões vêm passando por processo de reaparelhamento com a chegada e modernização de aeronaves. Como o Esquadrão Poti, sediado em Porto Velho/RO, que completou a frota de helicópteros AH-2 Sabre no final de 2014. As aeronaves podem cumprir missões de defesa aérea, ataque, escolta, supressão de defesa aérea inimiga, varredura e apoio aéreo aproximado. A Aviação de Patrulha também passa por modernização. Oito aeronaves P-95 Bandeirante Patrulha vão ampliar suas capacidades operacionais. Ao lado dos P-3AM do Esquadrão Orungan, sediado em Salvador/BA, os P-95 são responsáveis pela vigilância aérea do mar territorial brasileiro, além de atividades como a busca e salvamento e o combate à pesca ilegal, pirataria e crimes ambientais. Já a unidade especializada em operações especiais, o PARA-SAR, está se preparando para atuação nos Jogos Olímpicos 2016. Os militares são treinados para agir em situações extremas, como resgate de reféns, ataque a células terroristas e proteção de estações de metrô, espaços públicos e estádios. Mais informações no portal www.fab.mil.br. Foto: CECOMSAER-Ten. Silva Lopes

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn