Terminal de SP tem novo sistema de controle de tráfego aéreo

SAGITARIO é um software nacional que facilita o trabalho dos controladores por processar dados de diversas fontes

Desde o início do mês de maio, foi implantado o novo sistema de controle radar – Sistema Avançado de Gerenciamento de Informações de Tráfego Aéreo e Relatório de Interesse Operacional (SAGITARIO) – no Centro de Controle de Aproximação de São Paulo (APP-SP). Desenvolvido pela Atech, o sistema tem novas funcionalidades, emissão de alertas e relatórios e permitirá ao controlador de tráfego aéreo maior segurança durante a execução de sua tarefa e também uma ordenada e rápida circulação aérea na maior terminal do Brasil. Cerca de 200 controladores do APP-SP, unidade que pertence ao Serviço Regional de Proteção ao Voo de São Paulo (SRPV-SP), realizaram o curso do novo sistema, referente ao módulo Controlador/Assistente. Durante a atividade, os profissionais passaram uma simulação em tempo real com carga horária de oito horas para treinar as ferramentas disponíveis no software. O curso possibilitou aos controladores desenvolver habilidades para utilizar o sistema antes do início de seu funcionamento. O SAGITARIO substituiu o sistema X-4000 que estava em funcionamento em São Paulo e trouxe várias inovações em relação ao seu antecessor. O software nacional é capaz de processar dados de diversas fontes de captação, como radares e satélites e consolidá-los em uma única apresentação visual para o controlador de voo. A ferramenta permite a sobreposição de imagens meteorológicas sobre a imagem do setor sob controle, para acompanhar a evolução de mau tempo em determinada região do País. Os planos de voo também podem ser editados graficamente sobre o mapa possibilitando a inserção, remoção e reposicionamento de pontos do plano e cancelamento de operações, o que permitirá ao controlador acompanhar melhor a evolução do que estava previamente planejado para o voo. Na prática, as ações decorrentes do sistema poderão controlar maior demanda de tráfego aéreo, reverter em menor tempo de voo, com consequente economia para a empresa aérea, redução na emissão de gases, o que também reflete no aumento da pontualidade das empresas. Mais informações no portal www.fab.mil.br. Foto: CECOMSAER

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn