Unidades aéreas que atuam na fronteira amazônica do Brasil completam 20 anos

Esquadrões Grifo e Escorpião operam aeronave A-29 Super Tucano

Os Esquadrões Grifo e Escorpião completaram no último dia 28 de setembro, duas décadas de atuação nas atividades de defesa aérea nas regiões amazônica e de fronteiras do Norte do País. Ambos os esquadrões operam aeronaves A-29 Super Tucano e juntos, já voaram mais de 92 mil horas de voo. Eles possuem uma história comum: foram criados a partir de uma necessidade crescente de defesa naquela região, que se intensificou nos anos 90. O Esquadrão Grifo sediado em Porto Velho/RO, se transformou em uma unidade de caça em 2001, quando passou a ser subordinada à Terceira Força Aérea (III FAE), operando, à época, as aeronaves AT-27 Tucano. Além de cuidar da defesa aérea da região oeste da Amazônia, o Grifo também é responsável pela formação de líderes de esquadrilha de caça. O Escorpião sediado em Boa Vista/RR, é responsável pela soberania do espaço aéreo brasileiro na região norte da Amazônia. O nome completo do esquadrão, Xapori dos Escorpiões, deriva da expressão tupi-guarani ja-pori, que significa “reunião do povo”. Essa foi a primeira unidade de defesa aérea implantada no Hemisfério Norte.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn