Voom

Companhia havia interrompido as operações aéreas no último dia 23 de março

No início de 2016, a empresa Voom foi aberta com a ambição de democratizar o acesso aos céus e transformar a maneira como as pessoas se movem em ambientes urbanos. Nos últimos quatro anos, cresceu de um projeto dentro do centro de inovação da fabricante Airbus no Vale do Silício, em Acubed, para uma empresa multinacional que operava no Brasil, México e EUA, transportando passageiros em três das áreas metropolitanas mais populosas e congestionadas do país e do mundo. No primeiro ano de atividades, 60% dos clientes foram usuários de helicóptero pela primeira vez, provando que a companhia abriu espaço para um novo público. Atingiu uma taxa de 45% de clientes recorrentes e um preço médio de passagem equivalente a duas vezes o custo de um serviço de carro particular por 1/10 do tempo, tornando realidade o transporte aéreo urbano acessível. Escalar globalmente não é fácil para nenhum negócio e a Voom descobriu que isso é especialmente verdade em um setor caro, com um modelo verdadeiramente transformador para a Airbus e o mercado de transporte como um todo. Junte essas verdades à recente pandemia do COVID-19 e a companhia teve que interromper as operações globais no último dia 23 de março. Agora anunciou que não retomará mais suas atividades definitivamente. Mais informações no portal  https://www.voom.flights/pt.