Acionistas aprovam parceria entre Embraer e Boeing

Na reunião especial, 96,8% de todos os votos válidos foram favoráveis à transação, com a participação de aproximadamente 67% de todas as ações em circulação

Acionistas da Embraer aprovaram a parceria estratégica proposta com a fabricante norte-americana Boeing, durante Assembleia Geral Extraordinária realizada na sede da empresa no Brasil. Na reunião especial, 96,8% de todos os votos válidos foram favoráveis à transação, com a participação de aproximadamente 67% de todas as ações em circulação. Os acionistas aprovaram a proposta que estabelecerá uma joint venture composta pelas operações de aeronaves comerciais e serviços relacionados da Embraer. A Boeing deterá 80% da nova empresa e a fabricante brasileira os 20% restantes. A transação avalia 100% das operações de aeronaves comerciais da Embraer em US$ 5,26 bilhões e contempla um valor de US$ 4,2 bilhões pela participação de 80% da Boeing na joint venture. Os acionistas da Embraer também aprovaram a criação de uma joint venture para promover e desenvolver novos mercados para o avião multimissão KC-390. Sob os termos da parceria proposta, a empresa brasileira deterá 51% das ações e a Boeing, os 49% restantes. Os negócios de defesa e jatos executivos e as operações de serviços da Embraer associados a esses produtos permanecerão como uma empresa independente e de capital aberto. Uma série de acordos com foco na cadeia de suprimentos, engenharia e instalações garantirá benefícios mútuos e maior competitividade entre a Boeing, a joint venture e a Embraer. A conclusão do negócio está sujeita a aprovações junto a autoridades reguladoras e a outras condições pertinentes a transação deste tipo, marcos que as fabricantes esperam alcançar até o final de 2019. A Embraer continuará operando as áreas de aviação comercial e do programa KC-390 de forma independente até a conclusão da negociação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn