Airbus e parceiros sociais iniciam discussões sobre o encerramento do programa A380

Entre 3.000 e 3.500 posições serão potencialmente impactadas nos próximos três anos, o que equivale a menos de 3% da força de trabalho global da empresa

A fabricante Airbus iniciou discussões com parceiros sociais de todas as suas instalações na Europa durante a reunião do conselho no que diz respeito à transição do programa do modelo A380 e à redistribuição de funcionários. Isto segue ao anúncio feito em fevereiro que indicou o encerramento da produção com as últimas 17 entregas do jato ocorrendo até 2021, juntamente com o apoio contínuo aos operadores. Entre 3.000 e 3.500 posições serão potencialmente impactadas nos próximos três anos, o que equivale a menos de 3% da força de trabalho global da empresa. Por país, isso representa entre 500 e 600 funcionários no Reino Unido, 400 a 500 na Espanha, 1.100 a 1.200 na Alemanha e 1.100 a 1.200 na França. Durante a reunião, a Airbus também apresentou seu roteiro para o programa A380, que incluiu a transição suave da produção em série, abrangendo a adaptação industrial e de aquisições, mas também ao suporte em serviço para os próximos anos. Cerca de 12.000 funcionários da fabricante trocam de emprego todos os anos e com o contínuo crescimento na produção de aeronaves de corredor único, bem como um forte backlog para os modelos de grande porte, um número significativo de oportunidades de mobilidade interna estão disponíveis. 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn