Airbus revisa para baixo taxas de produção no ambiente do COVID-19

Fabricante definiu 40 unidades do A320 por mês, dois exemplares do A330 e seis do A350

Após um sólido desempenho comercial e industrial no início do ano, a fabricante europeia Airbus está revisando suas taxas de produção para baixo para se adaptar ao novo ambiente de mercado influenciado pelo COVID-19. No primeiro trimestre de 2020, a empresa registrou 290 pedidos líquidos de aeronaves comerciais e entregou 122 exemplares. Outros 60 aviões foram produzidos durante o período, destacando o sólido desempenho industrial, porém não foram entregues devido à evolução da pandemia. Para se ajustar a realidade do momento, as novas taxas médias de produção daqui para frente foram definidas para 40 unidades do A320 por mês, dois exemplares do A330 e seis do A350. Isso representa uma redução das taxas médias em aproximadamente um terço. A Airbus também está abordando um plano de contenção de caixa de curto prazo, bem como sua estrutura de custos de longo prazo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn