Aviação na América Latina contribui com US$ 156 bilhões para o PIB

Setor também fornece 7,2 milhões de empregos na região segundo dados divulgados pela a IATA

Por ocasião do Latin American and Caribbean Air Transport Association (ALTA) Leader’s Forum 2019, a Associação Internacional de Transporte Aéreo forneceu atualizações sobre o desenvolvimento regional. A aviação na região contribui com US$ 156 bilhões para o PIB e fornece 7,2 milhões de empregos, conectando a América Latina a 160 cidades em todo o mundo, fornecendo importantes ligações para negócios, turismo e pessoas. Porém, o setor enfrenta situações comerciais difíceis tanto em nível regional quanto global, provocadas pelo clima político geral e pelas guerras comerciais. O indicador RPK (passageiros-quilômetros pagos transportados) da região aumentou 3,4% em agosto de 2019, em relação ao ano anterior, enquanto o indicador FKT (toneladas de carga por quilômetro) não teve alteração, com crescimento de 0,1% no mesmo período. Com os altos custos operacionais na região, a lucratividade continua um dos principais desafios. Estimativas de longo prazo mostram que o tráfego de passageiros na região deve continuar com crescimento anual de aproximadamente 4,1%, com a classe média em expansão gerando uma boa parte dessa demanda. Para isso, é necessário estabilidade política na região. A América Latina também continua sendo uma região de altos custos operacionais, devido aos altos impostos e taxas cobrados por governos e prestadores de serviços. O fornecimento de infraestrutura adequada a preços acessíveis é uma obrigação. Considerando que o número de passageiros deve dobrar na região nos próximos 20 anos e que todos os principais hubs da região já estão saturados, as autoridades precisam resolver esse problema com prioridade, segundo a organização. Para mais informações, acesse o portal www.iata.org.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn