Azul divulga relatório com dados de sua atuação social em 2018

Sete milhões de pessoas foram impactadas pelas ações da companhia ao longo do ano passado, número três vezes superior a 2017

Conectar e transformar a vida de pessoas através de sorrisos, da moradia, da leitura, da luz, da reciclagem e do transporte de órgãos. Foi por meio desses projetos e da parceria com instituições sociais que a área de Responsabilidade Social da companhia aérea Azul fechou o ano de 2018 com mais de 50 mil beneficiados, 20 mil a mais que 2017, e cerca de oito milhões de pessoas alcançadas pelas ações, número três vezes superior ao de 2017. A empresa torna público os números de seu relatório social e celebra o crescimento do impacto de suas iniciativas. Carro-chefe da companhia, as ações ao longo do Outubro Rosa do ano passado atingiram cinco milhões de pessoas a mais do que em 2017, principalmente por conta do aumento da cobertura midiática durante o mês de prevenção ao câncer de mama. A empresa levou mulheres que venceram a doença para 15 aeroportos, em 2017 foram dez, para entrar em aeronaves e passar uma mensagem sobre a importância do autoexame e dos cuidados com a saúde. Além disso, a companhia beneficiou diretamente cerca de 50 mil pessoas, graças ao aumento no número de ações sociais, que passaram de 50, em 2017, para 250 ao longo do ano passado. O crescimento da atuação também envolveu o número de parceiros sociais. A chegada do TETO Brasil, organização internacional que trabalha na construção de moradias mais dignas para quem vive em comunidades carentes, fortaleceu a atuação social da Azul no país e se somou ao trabalho desenvolvido pela empresa com os parceiros sociais Vaga Lume, Litro de Luz e Operação Sorriso. Com frentes de atuação em moradia digna, leitura para comunidades ribeirinhas, iluminação para regiões carentes e saúde bucal para crianças de baixa renda, a transportadora mostra que o setor aéreo pode exercer um papel importante na promoção do bem-estar social. Além dos parceiros, a Azul aprimorou o projeto Conexão Azul Rosa, em parceria com o Hospital de Amor de Barretos, dobrando o número de mulheres assistidas, de 30 para 60, e ampliando o número das cidades atendidas. Até outubro deste ano, pacientes das regiões de Campo Grande/MS, Petrolina/PE, Aracaju/SE, Porto Velho/RO, Macapá/AP e Ji-Paraná/RO, que contam com unidades fixas do Hospital, poderão ser beneficiadas pela projeto. Elas, após o diagnóstico do câncer, serão transportadas gratuitamente pela companhia, junto a seus acompanhantes, para o momento da cirurgia de retirada do nódulo. Os números com todas as ações no social estão disponíveis nos canais oficiais da companhia.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn