Boeing anuncia o corte de mais de 6.500 funcionários nos EUA

Unidades internacionais da empresa também estão trabalhando com reduções da força de trabalho

Após o anúncio de redução de força que feito no mês passado, a fabricante norte-americana Boeing anunciou que concluíu o programa de demissão voluntária. E agora vai ter que iniciar dispensas involuntárias notificando os primeiros 6.770 funcionários nos EUA. A empresa afirma que serão fornecidos todo o apoio possível para os colaboradores afetados incluindo indenizações, cobertura de saúde e serviços de transição de carreira. As unidades internacionais da empresa também estão trabalhando com reduções da força de trabalho que serão comunicadas localmente em seus próprios prazos, de acordo com as leis locais e os termos de benefícios. A fabricante salienta que o impacto devastador da pandemia do COVID-19 no setor de transporte aéreo significa um corte profundo no número de jatos e serviços comerciais de que seus clientes precisarão nos próximos anos, o que por sua vez, significa menos empregos em suas linhas de produção e escritórios. A Boeing também confirmou que está avançando com o plano de reiniciar a produção do modelo 737 MAX em Renton, à medida que os esforços de retorno ao serviço continuam. E a equipe de serviços globais está mudando sua organização para garantir que ela seja enxuta e focada nas necessidades pós-COVID de seus clientes.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn