Boeing apresenta números financeiros do segundo trimestre do ano

Receita aumentou para US$ 24,3 bilhões refletindo 194 entregas comerciais e maior volume de defesa e serviços

A fabricante norte-americana Boeing registrou receita de US$ 24,3 bilhões no segundo trimestre deste ano, refletindo maiores entregas comerciais e mix, volume de defesa e crescimento de serviços. A empresa também registrou um forte fluxo de caixa operacional de US$ 4,7 bilhões, recomprou US$ 3,0 bilhões em ações e pagou US$ 1,0 bilhão em dividendos. O fluxo de caixa operacional no trimestre reflete as taxas planejadas de produção de aviões comerciais mais altas, o forte desempenho operacional e o tempo de recebimentos e despesas. A receita do segundo trimestre no segmento de aviões comerciais foi de US$ 14,5 bilhões. A margem operacional do segundo trimestre aumentou para 11,4%, refletindo o forte desempenho operacional dos programas de produção, incluindo uma maior margem do modelo 787, parcialmente compensada por uma taxa de US$ 307 milhões relacionado ao crescimento de custos no programa KC-46 Tanker. Esse crescimento foi principalmente devido aos custos estimados mais altos de incorporar mudanças em seis testes de voo e duas aeronaves de construção inicial, bem como gastos adicionais na medida do avanço em testes de fase final e no processo de certificação. Durante o trimestre, a fabricante entregou 194 aviões comerciais e registrou 239 pedidos líquidos, incluindo 91 aeronaves de fuselagem larga. O backlog continua robusto, com quase 5.900 aviões avaliados em US$ 416 bilhões. A receita do segundo trimestre do setor de Defesa, Espaço e Segurança aumentou para US$ 5,6 bilhões e a de serviços globais aumentou para US$ 4,1 bilhões, refletindo o crescimento em todo o portfólio. Mais informações no portal www.boeing.com.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn