Boeing

Fabricante estima necessidade de 41 mil novos aviões para os próximos 20 anos no valor aproximado de USD 6,1 trilhões

Durante o Paris Air Show, a fabricante norte-americana Boeing divulgou o seu relatório anual sobre a demanda global por novos jatos comerciais. O estudo projeta que o mercado demandará 41.030 novas aeronaves dentro dos próximos 20 anos, avaliadas em USD 6,1 trilhões. A estimativa é 3,6% superior à projeção do ano passado. O segmento de corredor único terá o maior crescimento frente à previsão anterior, impulsionado por companhias aéreas de baixo custo e pelos mercados emergentes. Serão necessários 29.530 novos aviões neste segmento, um aumento de quase 5% em relação ao ano passado. A previsão para o segmento de fuselagem larga inclui 9.130 aviões, com uma tendência para a possível demanda de substituição no início da próxima década. À medida que mais companhias mudam para aviões de fuselagem larga médios e grandes, a principal demanda por jatos maiores será no mercado de carga. A Boeing projeta a necessidade de 920 novos cargueiros de fuselagem larga dentro do período analisado. O mercado da Ásia, incluindo a China, continuará na liderança no total de entregas de aviões nas próximas duas décadas. A América Latina, por sua vez, responderá por 3.010 das novas aeronaves. Em todo o mundo, 57% das novas entregas suportarão o crescimento de companhias aéreas, enquanto 43% serão para substituição de aeronaves antigas por novos jatos mais eficientes em termos de combustível. Mais informações no portal www.boeing.com/cmo.