Boeing avalia diminuir ou interromper a produção do modelo 737 MAX

Fabricante estima que o retorno ao serviço vai ocorrer apenas no início do quarto trimestre deste ano se não houver novos contratempos

A fabricante norte-americana Boeing anunciou que avalia reduzir ou interromper a produção do modelo737 MAX, se as previsões de retorno a serviço da aeronave forem novamente revisadas. A empresa já havia cortado a produção de seu jato de passageiros em cerca de 20% em abril deste ano, diminuindo de 52 para 42 exemplares ao mês, semanas após autoridades aeronáuticas determinarem a suspensão dos voos do avião. A fabricante estima que o retorno oa serviço do avião vai ocorrer no início do quarto trimestre deste ano e baseada nesta previsão, pretende manter a produção do MAX em 42 unidades/mês, elevando para 57 mensais em 2020, se não houver novos contratempos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn